Pages

terça-feira, 4 de junho de 2013

POST ABERTO PARA NOTÍCIAS DO 562 ACUMULADO

BOM DIA/BOA TARDE/BOA NOITE A TODA GALERA ``LOUTEKEIRA´´ VAMOS PARA O 562 ACUMULADÃO,QUE NUMA PRIMEIRA OLHADA PARECE MAIS DIFÍCIL QUE O 561 ...
SERÁ?

VAMOS AGUARDAR O MEIO DE SEMANA DE JOGOS E COM ELE VAMOS POSTANDO AS NOTÍCIAS IMPORTANTES PARA TORNAR O 562 MAIS FÁCIL...

GALERA QUE PARTICIPA ATIVAMENTE DO BOLINHO DO BLOG , INFELIZMENTE ESSA SEMANA POR COMPROMISSOS DE TRABALHO  NOSSO BOLINHO NÃO VAI ACONTECER , MAIS NA SEMANA QUE VEM  VAMOS COM FORÇA TOTAL.
AGRADEÇO A TODOS QUE ME ENVIARAM EMAIL SOLICITANDO PARTICIPAÇÃO  E DESDE JÁ CONVOCO PARA O PRÓXIMO ACUMULANDO OU NÃO .

ABRAÇÃO A TODOS.


Assunto: Resultados de ontem
4ª rodada
Oeste 2 x 1 Ceará
Boa Esporte Clube 1 x 2 ASA
Figueirense 0 x 2 Chapecoense
Joinville 3 x 1 América-RN
Icasa 1 x 2 América-MG
ABC 1 x 1 Bragantino
Palmeiras 2 x 1 Avaí
São Caetano 4 x 2 Atlético-GO
Guaratinguetá 1 x 4 Sport
Paysandu-PA 2 x 0 Paraná Clube
Assunto: Resultados de quarta feira Serie A
4ª rodada
Vasco 2 x 0 Atlético-MG
Flamengo 0 x 1 Náutico
São Paulo 0 x 1 Goiás
Bahia 2 x 1 Botafogo
Grêmio 1 x 0 Vitória
Ponte Preta 3 x 4 Atlético-PR
Criciúma 3 x 1 Santos
Cruzeiro 1 x 0 Corinthians
Portuguesa 1 x 1 Internacional

APÓS AS NOTÍCIAS DURANTE A SEMANA SEGUE OS PALPITES DO BLOG ( PARA QUEM JOGA NA PEDRA  E COM CHAVES)

JOGO1 - BRASIL X FRANÇA- NA PEDRA: BRASIL
                               CHAVES: DF BRASIL- LETRA BRASIL
BRASIL:

Nesta terça, a torcida não teve acesso ao campo onde Felipão comandou a atividade de manhã. Por volta das 10h, os jogadores entraram em campo e começaram o treino com o tradicional "bobinho".
Réver e Jean completaram exames médicos e treinaram normalmente. Felipão comandou um treino técnico com parte do grupo em campo reduzido. Os jogadores que foram titulares no amistoso diante da Inglaterra, no domingo, fizeram trabalho físico e regenerativo.
Para receber apenas um treino da Seleção, o Estádio da Serrinha, do Goiás, ganhou um investimento de R$ 4 milhões (sendo que o governo do estado do centro-oeste investiu R$ 2,5 milhões).

Assunto: BRASIL NO RIO GRANDE DO SUL
Brasil x França, no próximo domingo na Arena do Grêmio, será o décimo quinto jogo da Seleção Brasileira em Porto Alegre. Foram dez jogos no Beira-Rio e quatro no Olímpico, e o Brasil só perdeu uma única vez, em 1972 contra a Argentina. São onze vitórias e apenas dois empates, curiosamente ambos contra a Seleção Gaúcha, um deles (curiosamente também em 1972), o maior público da história de Porto Alegre, mais de 100 mil torcedores.

Até hoje foram três jogos oficiais e 11 amistosos, e a última vez que o selecionado nacional jogou na capital dos gaúchos foi em 2009. Na ocasião treinada por Dunga, o Brasil venceu fácil o Peru por 3x0 no estádio Beira-Rio. Luís Fabiano, duas vezes, e Felipe Melo marcaram os gols do Brasil, que saiu do Rio Grande do Sul vice-líder das Eliminatórias Sul-Americanas para o Mundial de 2010. Felipão também retorna à Porto Alegre, foi o treinador do Brasil na vitória dificílima de 2x0 sobre o Paraguai, em um momento terrível do Brasil, realmente ameaçado de ficar fora da Copa do Mundo de 2002 (que acabou saindo campeão).

Será também a quarta partida contra um selecionado europeu, antes jogos contra a Bulgária, Alemanha e Iugoslávia, todos terminados em vitórias da Seleção Brasileira
 
FRANÇA:
A excursão da França pela América do Sul começou com derrota. Nesta quarta-feira, os franceses perderam para o Uruguai por 1 a 0, no estádio Centenário, em Montevidéu. O único gol do jogo foi marcado por Luis Suárez, que entrou no segundo tempo para dar a vitória aos donos da casa. O atacante deu fim ao jejum de gols em encontro entre as seleções, que durava desde 1985 ( totalizando quatro jogos).

A equipe de Didier Deschamps terá pela frente a seleção brasileira no próximo domingo, às 17h (de Brasília), na Arena do Grêmio, em Porto Alegre.

Já o Uruguai volta a campo, na próxima terça-feira, pelas eliminatórias da América do Sul. A celeste encara a Venezuela, às 21h, no estádio Cachamay, longe de casa. A equipe de Óscar Tabárez está em sexto lugar, com 13 pontos. Já os rivais estão em quinto, com 15. Pela Copa das Confederações, o Uruguai estreia diante da Espanha, no dia 16 de junho, na Arena Pernambuco.
Destaques de Botafogo e Internacional, Lodeiro e Forlán iniciaram a partida como titulares. Porém, com o rendimento discreto dos donos da casa no confronto foram sacados no intervalo. Com um problema no joelho, Karim Benzema, do Real Madrid apenas acompanhou o duelo do banco de reservas. O atacante está sendo preparado para o compromisso em solo brasileiro.

Domínio da França não se traduz em gols

Sem atuar no Uruguai desde 1930 (quando disputou a primeira Copa do Mundo), a França se mostrou um visitante ingrato para celeste nos primeiros 45 minutos. O jogo começou à feição dos franceses. Mesmo jogando fora de casa, o time de Didier Deschamps encontrou o caminho para dominar as ações. Os chutes de fora da área foram uma constante e, não fosse a boa atuação de Muslera na etapa inicial, poderia ter ido ao vestiário ao menos com um gol.

Chances não faltaram. E boa parte delas passou pelos pés do meia Payet. Logo no primeiro minuto de jogo, o camisa 7 arriscou de fora da área e a bola passou à direita do gol do Uruguai. Era um anúncio do que viria na sequência. Depois, Valbuena aos sete minutos, do mesmo lugar, também proporcionou susto ao arqueiro.
A melhor oportunidade, no entanto, parou nos pés de Gourcuff. Num dos raros contragolpes na partida, Payet deixou o companheiro livre para marcar dentro da área. Mas parou nas mãos de Muslera, que saiu do gol para salvar o lance. Logo em seguida, o próprio camisa 7 fez uma bela jogada. Tirou dois marcadores com habilidade e bateu colocado à direita do goleiro uruguaio, que se esticou para salvar os donos da casa.

O Uruguai sentiu falta de criatividade no meio-campo no primeiro tempo. Mesmo com o trio ofensivo formado por Forlán, Lodeiro e Cavani, a Celeste não incomodou Mandanda. A melhor oportunidade sai de bola alçada na área, quando Coates cabeceou por cima da meta da França.
Luis Suárez entra e acaba com a seca
Insatisfeito com o rendimento do Uruguai no primeiro tempo, Óscar Tabárez mandou quatro nomes diferentes a campo no segundo tempo. Diego Godín, Gaston Ramirez, Sebastián Eguren e Luis Suárez foram os escolhidos. Saíram Arévalo Ríos, Diego Lugano, Forlán e Lodeiro
Deu resultado. No primeiro lance do atacante do Liverpool, o Centenário vibrou. Depois de passe na medida de Maxi Pereira pelo lado direito, o camisa 9 bateu rasteiro para vencer Mandanda aos quatro minutos. O jogador só começou no banco de reservas por estar suspenso pelas eliminatórias e encerrou a seca de gols entre as seleções.

Com o gol, Suárez chegou aos 32º pelo Uruguai. O atacante, agora, está a apenas um de Diego Forlán, que é o maior artilheiro da história da seleção uruguaia.

No decorrer da etapa final, os times passaram por inúmeras modificações e o jogo perdeu em intensidade. Com mais de 10 alterações em campo, os treinadores tiraram os minutos finais para realizar observações e dar ritmo aos atletas. Da falta de entrosamento, foram poucos os lances de perigo. Por fim, o Uruguai se fechou no campo de defesa e conseguiu sair com a vitória dentro de casa.

Assunto: escalaçao do time françes....
Uma França muito diferente da que perdeu para o Uruguai por 1 a 0, na quarta-feira, em Montevidéu, deve enfrentar a Seleção Brasileira no domingo, na Arena do Grêmio, às 16h.

Quando assumiu o comando da França, em julho do ano passado, o técnico Didier Deschamps disse que promoveria uma reformulação na seleção, que vinha do fracasso na Eurocopa. e sem poder contar com pelo menos cinco jogadores — quatro lesionados (Varane, Clichy, Nasri e Ménez) mais Ribéry, poupado — nesta passagem pela América do Sul, o treinador aproveita para fazer testes. o próximo jogo nas Eliminatórias europeias é em agosto, contra a Geórgia.

São seis as prováveis alterações no time para o amistoso contra o Brasil de Felipão. Mandanda dará lugar ao capitão Lloris, goleiro do Tottenham. Os três jogadores que atuam no futebol espanhol, poupados da partida contraos uruguaios, devem começar entre os 11: o zagueiro Rami, do Valencia, que jogará ao lado de Sakho, do psg, o lateral-esquerdo Mathieu, também do Valencia, e o atacante Benzema, do Real Madrid, este no lugar de Giroud. Capoue, volante do Toulouse, deve deixar a equipe para entrada de Cabaye, do Newcastle, regularmente titular.

A provável escalação de Didier Deschamps no domingo: Lloris; Sagna, Rami, Sakho e Mathieu; Cabaye e Matuidi; Payet, Valbuena e Gourcuff; Benzema.

O que deve mudar contra o BRASIL
- Goleiro titular e capitão, Lloris retornará
- De péssima atuação ontem, Trémoulinas pode perder a posição para Mathieu, mais cauteloso
- Rami e Sakho devem formar a dupla de zaga titular
- Cabaye deixará Capoue no banco
- Benzema será titular no lugar de Giroud

OLHO NELES!!!!!

JOGO2 -CRICIUMA X FLAMENGO - PEDRA: CRICIUMA
                          CHAVES:D.ABERTO( L. CRIC)                         
CRICIUMA:
.Se conseguir um empate sobre o Flamengo, no sábado, o Criciúma conquista a meta que o técnico Vadão considera ‘aceitável’. Antes do Campeonato Brasileiro começar, o técnico revelou que o objetivo do time nas cinco primeiras rodadas, antes da parada da Copa das Confederações, era de somar sete pontos. Mas o treinador espera por uma folga mais tranquila.

- Falta um ponto no aceitável. Pra mim, faltam três – diz
Apesar da vontade de vencer, o treinador coloca que no próximo confronto, diante do Flamengo, o Criciúma não pode sair do gramado do Heriberto Hülse com menos de um ponto mais na conta do Brasileirão. Quer parar para a competição de seleções no Brasil com 60% de aproveitamento.

- Temos metas a cumprir. Se perdermos o jogo, a gente não cumpre a meta, ficamos devendo. Daí temos que fazer mais pontos na outra mini-meta, vamos ter que correr atrás. Temos uma chance de ouro para chegar aos 60% de aproveitamento. O Flamengo é lógico que é uma boa equipe, mas se a gente repetir uma boa atuação, temos tudo para vencer. Podemos vencer, fazer nove pontos, ter um mês tranquilo e com uma pontuação que, se terminasse o campeonato, daria até para brigar pela Libertadores, que 60% fatalmente está dentro da Libertadores.

Depois do Flamengo, e se as contas estiverem dentro do esperado, o Criciúma começa diante do Atlético-MG, fora de casa, em 6 de julho, a primeira das sete séries de jogos – forma que o treinador agrupou para cobrar dos jogadores desempenho de acordo com o principal objetivo do clube no Brasileirão, continuar na Série A.- Nós fizemos essa (meta) de cinco jogos por causa da folga. Como o campeonato tem 38 rodadas, vamos fazer de quatro em quatro. Mas como sobrariam dois jogos, tem duas de cinco, essa e a última meta, nas últimas cinco partidas do campeonato. É um de cinco jogos, sete com quatro e a última também com cinco partidas. A partir do momento que iniciarmos a de quatro jogos, o aceitável e o razoável seriam somar cinco pontos, mas temos que tentar ter gordura. Se a gente conseguir fazer os nove pontos agora, já sobra dois. As mini-metas têm que ser rigorosamente cumpridas, pelo menos dentro do aceitável. Se não foi no aceitável, tem que ser para cima – exige.

TRIO OFENSIVO:
O Criciúma deve ter um trio de ataque novo para enfrentar o Flamengo. Dos três jogadores considerados titulares no setor, dois podem ficar de fora do confronto da quinta rodada do Campeonato Brasileiro. Com uma lesão na coxa direita, Marcel dá lugar a Giancarlo – alteração dada como certa pelo técnico Vadão. Lins está mantido ponta direita. Na esquerda, Fabinho é dúvida. Ivo tem a preferência do treinador para substituí-lo.

Na manhã desta sexta-feira, o grupo de jogadores fez apenas um recreativo num dos campos do CT do bairro Cristo Redentor. O técnico Vadão observou os atletas, mas não chegou a comandar algum trabalho técnico e nem fez coletivo. Ficou no gramado pensando nas alternativas para a escalação.
Fabinho não esteve no centro de treinamentos. Ele se recupera de dores na região lombar, em virtude de um choque com a trave na partida diante do Santos. O jogador está relacionado e Vadão espera por um parecer do departamento médico para saber se poderá contar com o atleta. Caso seja vetado, o meia Ivo pode jogar na frente.
 O Ivo é um meia-atacante. Já jogou várias vezes, não aqui no Criciúma, como um jogador pela beirada. Taticamente, cumpre a função muito bem. Vinha sendo titular pelo meio. Então, se o Fabinho não jogar, vamos entrar com o Ivo. No jogo passado ele não entrou porque tínhamos muitos jogadores sentindo e ele vinha de uma contusão (edema na coxa esquerda). Ontem (quinta), vi o Ivo treinar em coletivo (contra a base) e senti firmeza no treino. Então, vamos optar por ele, caso o Fabinho não jogue – justificou Vadão.
O lado esquerdo do ataque é a única posição em que o técnico Vadão aguarda para formatar o time. O restante da equipe está definida. O treinador mantém a defesa e o meio de campo do triunfo diante do Santos, na quarta-feira. Se Fabinho não tiver condições, a formação vai ter Bruno; Pacheco, Matheus Ferraz, Ewerton Páscoa e Marlon; Serginho, Elton e João Vitor; Lins, Giancarlo e Ivo. Apresentado na quinta-feira, o meia Morais foi relacionado e fica como opção no banco de reservas.

A partida diante do Flamengo está marcada para às 16h20m deste sábado, no estádio Heriberto Hülse. O confronto é válido pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. Com seis pontos, o Criciúma é o nono colocado. O Fla soma apenas dois e está em 19º.


FLAMENGO:
O Flamengo realizou, na manhã desta terça-feira, no Ninho do Urubu, o último treino antes do jogo com o Náutico, às 22h desta quarta-feira, em Florianópolis, mas a escalação dos 11 jogadores que entrarão em campo ainda é uma incógnita. Certo apenas é que Ramon, que se recupera de uma pancada no tornozelo direito, segue fora. Assim, João Paulo será mantido na equipe. Servindo às suas seleções, González e Marcelo Moreno devem dar lugar a Wallace e Hernane, respectivamente.
Com o treino desta terça fechado por cerca de 15 minutos além do normal, a imprensa teve acesso somente à parte final da atividade, em que os prováveis titulares trabalhavam cobranças de falta, enquanto os reservas faziam um treino de dois toques em campo reduzido.
Carlos Eduardo, que não foi bem na última partida, quando acabou substituído por Renato, autor do gol que selou o empate por 2 a 2 com o Atlético-PR, treinou com os reservas. Já Renato aprimorou cobranças de faltas com os prováveis titulares, o que pode ser um indício de que a vaga no meio de campo deve ficar com ele.
Outra dúvida é em relação ao companheiro de Hernane no ataque. No último jogo, Paulinho começou jogando, mas acabou deslocado para a lateral direita no lugar de Léo Moura. Nesta terça-feira, tanto ele como Rafinha trabalharam entre os titulares.

JORGINHO É DEMITIDO:
Atuações abaixo da média, muitas mudanças na equipe titular, substituições que não surtiram efeito e o pior início de Brasileirão do Flamengo desde 2001. Como se não bastasse isso tudo, a falta de identidade para equipe mesmo após longo período de treinos, com dois jogos em 38 dias após a eliminação do Carioca. A soma dos fatores citados foi suficiente para que a diretoria demitisse Jorginho após a derrota por 1 a 0 para o Náutico (assista aos melhores momentos no vídeo), quarta-feira, em Florianópolis. Ainda com uniforme de jogo, o treinador foi chamado por Wallim Vasconcelos, vice de futebol, e Paulo Pelaipe, diretor executivo, para ser comunicado da decisão. Aílton Ferraz, auxiliar técnico, sai junto, enquanto o preparador físico Joélton Urtiga permanece.

Na madrugada de quinta-feira, vândalos picharam o muro da Gávea. Um dos principais alvos era justamente Jorginho. O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, o diretor executivo de futebol, Paulo Pelaipe, e o meia Carlos Eduardo, contratado como grande reforço para 2013,não foram poupados.
Na ausência de Jorginho, quem comanda o treinamento desta quinta-feira, no CT do Figueirense, é o auxiliar técnico Jayme Almeida. O ex-zagueiro do clube será o responsável por dirigir o time também na partida contra o Criciúma, sábado, às 16h20m (de Brasília), no Heriberto Hulse, pela quinta rodada do Brasileirão, a última antes da paralisação para Copa das Confederações.

De um dos camarotes do Orlando Scarpelli, o vice de futebol, Wallim Vasconcellos, e o presidente Eduardo Bandeira de Mello assistiram ao revés para os pernambucanos e não gostaram nada do que viram em campo. Não apenas do resultado, o que é óbvio, mas muito também da impotência da equipe. Desde a partida contra a Ponte Preta a insatisfação já estava evidente, mas foi aliviada pela boa exibição diante do Santos. Assim que chegaram ao hotel onde a delegação está hospedada, os dirigentes se reuniram com Pelaipe para tomar a decisão.

MISTÉRIO NO FLA:

Jaime de Almeida manteve o mistério em relação ao time do Flamengo no último treinamento antes da partida contra o Criciúma. Na manhã desta sexta-feira, no centro de treinamento do Figueirense, em Florianópolis, o técnico interino comandou um trabalho tático sem indícios da escalação titular. Com apenas 18 jogadores em Santa Catarina, um mini-coletivo foi realizado em campo reduzido, mas com distribuição aleatória das equipes.
Antes da atividade, Jaime e o gerente executivo, Paulo Pelaipe, reuniram o grupo para uma conversa motivacional de cerca de 30 minutos. Nixon, convocado para o lugar de Renato, que voltou ao Rio de Janeiro por estar suspenso, chegou à capital catarinense e participou do treino. Em entrevista coletiva, Jaime disse ter algumas possibilidades de mudanças em mente e que as comunicaria primeiro aos atletas. Para vaga em aberto no meio-campo, a tendência é que o camisa 10 Gabriel volte a ser titular.
Após o trabalho, o grupo rubro-negro almoçou e pegou a estrada de ônibus para viagem de cerca de três horas em direção a Criciúma. O confronto com o Tigre acontece neste sábado, às 16h20m (de Brasília), no estádio Heriberto Hülse, pela quinta rodada do Brasileirão, a última antes da paralisação para Copa das Confederações.

JOGO3- FLUMINENSEX GOIÁS- PEDRA:FLU
                                     CHAVES: DF FLU( L. FLU)

FLUMINENSE:
A meta já está traçada: terminar a primeira parte do Campeonato Brasileiro invicto e na primeira posição. Esse é o plano do Fluminense para as cinco rodadas da competição nacional antes da paralisação para a Copa das Confederações. E as palavras saíram da boca do volante Edinho momentos antes da vitória sobre o Criciúma por 3 a 0 no último domingo, em Macaé. As imagens foram gravadas pela assessoria de imprensa do clube.
- Todos estão chateados pela eliminação na Libertadores, mas é o seguinte até essa parada para a Copa das Confederações nós temos que terminar em primeiro. Essa é a nossa meta. Invicto e em primeiro! Agora começa a nossa guerra. Vamos batalhar e vamos vencer até o final. Não podemos deixar a peteca cair. Temos time para ser pentacampeão brasileiro! Se tiver de entrar rasgando, entra. Se tiver de jogar bonito, joga! - resumiu o camisa 5, que foi o capitão do time na partida, em vídeo divulgado pelo Fluminense no canal do clube no Youtube.
Até agora, o objetivo vem sendo cumprido. Em dois jogos, duas vitórias e seis pontos conquistados, o que faz do Fluminense a única equipe ainda 100% no Campeonato Brasileiro. Até a paralisação, a equipe do técnico Abel Braga ainda terá três confrontos: Coritiba no Couto Pereira na próxima quinta, Goiás em Macaé no domingo e Portuguesa no Canindé no dia 12 de junho. Este último jogo foi remarcado da segunda rodada por causa da participação do Tricolor nas quartas de final da Libertadores.

GOIÁS:
Dono de pelo menos três grandes defesas que garantiram a vitória do Goiás sobre o São Paulo por 1 a 0 no Morumbi, Renan ganhou a maior nota da partida entre os jogadores dos dois times. Além das boas e importantes intervenções, o goleiro de destacou pela frieza e tranquilidade mesmo em momentos de total pressão do Tricolor. O camisa 1 afirmou ser essa uma das características que carrega consigo desde a época em que defendia o Internacional.
- É uma característica que tenho. Fui criado no Internacional e lá sempre se cobra muito do goleiro da categoria de base. É preciso estar focado, a próxima bola é sempre a mais importante. Às vezes, parece que estou bem tranquilo, mas é apenas foco na partida.
Uma defesa em especial chamou a atenção no jogo que Renan considera como o que mais lhe exigiu. Aos quatro minutos do segundo tempo, Juan recebeu cruzamento na área. Mesmo cara a cara com o lateral, o goleiro realizou bela defesa à queima roupa e explica como foi o lance.
- Foi um lance muito rápido, com o jogador fechando após o cruzamento. Você tem que se jogar. Tive sorte em conseguir fazer a defesa e evitar o gol. Foi o jogo que fomos mais exigidos.
Em seu terceiro jogo consecutivo com titular no lugar de Harlei, Renan dá mostras de que não deve mais deixar o posto. O atual dono da camisa 1 esmeraldina revela como se motiva para substituir diariamente um dos principais ídolos do clube.
- Claro que a preocupação é ir bem e ajudar sempre. Quando o Enderson disse que eu jogaria a partir de então no lugar do Harlei, isso só me motivou mais, pelo o que ele reprenseta para o Goiás, pelo o que ele já viveu. Espero corresponder.
Com o gol de Rodrigo e as defesas de Renan, o Goiás alcançou sua primeira vitória nesta edição da Série A do Campeonato Brasileiro. O alviverde goiano retorna de São Paulo nesta quinta, mas no fim de semana viaja mais uma vez para enfrentar o Fluminense, no Rio de Janeiro. A expectativa fica por conta da liberação de Amaral e Dudu Cearense, que foram desfalques.

JOGO4 -BRAGANTINO X SÃO CAETANO-PEDRA:BRAGA
                                               CHAVES: TRIPLO(L.BRAGA)
BRAGANTINO:
.Em jogo bastante movimentado, ABC e Bragantino empataram por 1 a 1 na noite desta terça-feira, no Estádio Frasqueirão, em Natal. O confronto foi válido pela quarta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Rodrigo Silva abriu o placar, mas Léo Jaime deixou tudo igual ainda no primeiro tempo.
Vaiado ao final da partida, o time potiguar ainda não venceu na competição e, após o segundo empate consecutivo em casa, passou a ocupar a lanterna, com apenas dois pontos. O Braga agora soma quatro pontos, e aparece na 15ª posição.
Léo Jaime falha e se redime
O Bragantino começou melhor, apostando nas investidas de Diego Macedo pela ala direita. Mas foi o ABC que saiu na frente aos 31 minutos. Renato foi lançado na grande área e acabou empurrado por Léo Jaime. Pênalti. Rodrigo Silva cobrou bem, sem chances para o goleiro Rafael Defendi. A comemoração dos donos da casa, porém, durou pouco tempo. Dois minutos depois, Léo Jaime subiu pela esquerda, passou com tranquilidade por Renato e chutou no canto direito de Lopes para empatar a partida.
Aos 35, após cruzamento de Renato, Alvinho cabeceou com perigo. O ABC ainda chegou com perigo aos 43, quando Bileu apareceu livre na grande área e tocou para Rodrigo Silva chutar em cima da defesa do Bragantino. No lance, jogadores do time potiguar pediram pênalti, alegando que a bola tocou na mão do zagueiro Álvaro.
Três bolas na trave
O ABC iniciou o segundo tempo pressionando. Rodrigo Silva teve a chance de marcar, mas isolou. O volante Mateus recebeu livre na área e também chutou mal. O Bragantino respondeu com Diego Macedo, que ganhou do adversário na velocidade, invadiu a área e finalizou com perigo.
Aos 26, após cobrança de falta, Rodrigo soltou a bomba da entrada da área e a bola tocou no travessão após a defesa parcial de Rafael Defendi. O Braga devolveu na mesma "moeda", e Deyvid Sacconi cobrou falta no travessão. O goleiro Lopes nem se mexeu. O Massa Bruta teve a chance da virada aos 33 minutos. Léo Jaime fez boa jogada pela esquerda e, na saída de Lopes, tocou para Dudu, que chutou em cima de Vinícius.
O ABC voltou a pressionar nos minutos finais, e Rafael Defendi teve que parar os bons chutes de Alvinho e Bileu. Aos 44, Wanderley cobrou falta, e o goleiro do Braga espalmou. Na sequência, depois de cobrança de escanteio, Rodrigo Silva subiu mais alto que a defesa e cabeceou no travessão. A última chance, porém, foi do Braga, já nos acréscimos, com Deyvid Sacconi. O arremate de fora da área foi defendido por Lopes.

SÃO CAETANO:
.Rebaixado no Campeonato Paulista, o São Caetano trocou boa parte do time, trouxe 13 reforços, mudou de treinador, mas ainda faltava vencer. Faltava. O primeiro triunfo do novo Azulão veio nesta terça-feira, diante do Atlético-GO, por 4 a 2, pela quarta rodada da Série B do Brasileirão. Parecia que seria tranquilo quando Douglas Grolli e Danilo Bueno colocaram os donos da casa à frente logo aos dez minutos de jogo, mas o Dragão conseguiu empatar o segundo tempo, com Edinei e Márcio (de pênalti). Mas Fred e Jael tiveram estrela e acalmaram os pouco mais de 200 torcedores que foram ao Anacleto Campanella.
Os goianos, por sua vez, com quatro pontos, não estavam tão pressionados na competição, mas o revés sinaliza para alguns problemas na equipe de Waldemar Lemos, que repetiu a escalação da última partida – empate sem gols com o Boa Esporte – e novamente viu seus homens de frente serem pouco eficientes. Agora, em 14º lugar, a equipe já liga o sinal de alerta.
Na próxima rodada, o Atlético-GO volta para o Serra Dourada, onde conquistou sua única vitória na Série B até o momento. O adversário na sexta-feira será o embalado Paysandu. Já o São Caetano, que agora soma cinco pontos na tabela e está na nona colocação, vai até o interior de São Paulo duelar com o Bragantino, no sábado
Novatos terminam com jejum do Azulão
Após três rodadas da Série B, já era possível fazer uma análise do novo time que a diretoria do São Caetano montou para o restante da temporada: com apenas um gol sofrido, a defesa totalmente reformulada foi aprovada, por outro lado, o ataque deixava a desejar ao passar em branco em todas as partidas.
O jejum finalmente acabou diante do Atlético-GO, mas o responsável por isso foi um zagueiro: Douglas Grolli, emprestado pelo Grêmio, aproveitou sobra na área após cobrança de escanteio e tocou para o fundo da rede, aos oito minutos do primeiro tempo, para alívio dos torcedores. E a festa no Anacleto Campanella aumentou pouco depois, aos 11, com gol de outro recém-contratado. O meia Danilo Bueno, jogador de confiança do técnico Marcelo Veiga no Botafogo-SP, aproveitou boa jogada dos atacantes para ampliar.
Do outro lado, a defesa do Atlético-GO, que até então só havia sido vazada duas vezes na competição, tentava se recompor e torcia pela inspiração dos homens de frente. Mas isso não aconteceu. As principais chances dos goianos partiram do goleiro Márcio, em cobranças de falta.
- Sofremos dois gols muito rápidos, por desatenção, que prejudicam o andamento da partida – analisou o camisa 1 rubro-negro.
Atlético-GO reage, mas Fred e Jael salvam donos da casa
O experiente Márcio estava certo. Se no primeiro tempo acusou o golpe dos gols sofridos, no segundo o Atlético-GO entrou em campo com outra postura e se aproveitou de certo relaxamento dos donos da casa. Waldemar Lemos trocou um atacante por outro (William Barbio no lugar de Ricardo Jesus), mas novamente foram os defensores que mostraram serviço.
Aos sete minutos, após cruzamento para a área, o zagueiro Edinei subiu mais que todo mundo e descontou para o Dragão, que marcou mais um logo em seguida, assim como foi com o São Caetano no primeiro tempo. Grolli fez pênalti em Pipico, e Márcio cobrou forte, no alto, igualando o placar.
Pronto. O time do Azulão estava combalido de novo e a torcida voltava a protestar. O Atlético-GO crescia na partida e parecia questão de tempo o gol da virada. Mas aí outro zagueiro resolveu assumir o protagonismo. Fred aproveitou desatenção da defesa adversária em cruzamento para a área e testou firme, para colocar o São Caetano novamente à frente. E a vitória suada virou goleada aos 44 minutos, quando Jael saiu na cara do gol e, como bom artilheiro, fez a bola morrer no fundo da rede.

JOGO5-TREZE X SAMPAIO CORREA-PEDRA:EMPATE
                                                    CHAVES:TRIPLO(L.EMPATE)

TREZE:
Após a perda do título estadual para o Botafogo-PB, a diretoria do Treze iniciou o processo de reformulação do elenco para a disputa da Série C do Campeonato Brasileiro. O atacante Soares, revelação do Campeonato Paraibano atuando pelo CSP, foi o primeiro a ser anunciado neste sábado. Ele vem por empréstimo até o fim do ano.
Além de Soares, a diretoria do Galo também trouxe o meia Wallace, de 26 anos, ex-Confiança de Sergipe. Os dois já se apresentaram no Presidente Vargas e iniciaram a preparação para a estreia na Série C, quarta-feira que vem, contra o Cuiabá.
Dos dois reforços apresentados pela diretoria, Soares é o mais conhecido do torcedor. Ele marcou 10 gols no Campeonato Paraibano e só ficou atrás de Warley (que fez 14) e Tiago Chulapa (12). Isso porque o atacante passou boa parte da competição emprestado ao Cerâmica-RS, na disputa do Campeonato Gaúcho.
Com a chegada de Soares, o Treze pode reunir na Série C três dos quatro artilheiros do futebol paraibano em 2013, já que Tiago Chulapa e Daniel Costa (que também marcou 10 gols no Estadual) fazem parte dos planos de Vica para a competição nacional.
Programação definida
A viagem para o Mato Grosso já está definida: será na madrugada da próxima terça-feira. Com relação ao elenco que disputou o Paraibano e foi vice-campeão, alguns atletas já acertaram a rescisão de contrato. Um deles foi o lateral-direito Tiago Bastos.

SAMPAIO CORREA:
Após a boa estreia na Série C 2013 no último domingo, quando o time goleou o Brasiliense por 5 a 1 no Estádio Castelão, em São Luís-MA. O Sampaio Corrêa agora se direciona para a sua segunda partida na competição.

O Tricolor enfrenta o Treze neste sábado no Estádio Amigão, em Campina Grande-PB, às 19h. Para o duelo, o técnico do time, Flávio Araújo, já vai enumerando baixas. Além de continuar sem contar como zagueiro Robinho com uma luxação no ombro, o treinador também não poderá contar com o atacante Célio Codó.

O jogador sofreu uma lesão muscular na coxa esquerda e está vetado para o duelo diante do Treze. O fisioterapeuta do clube, Marcos Riccelli, falou sobre o tempo de recuperação do atleta.

- O Codó sofreu uma lesão de dois centímetros. O jogador está fora da partida diante do Treze. Sua recuperação vai depender muito do grau de cicatrização, mas gira em torno de duas a três semanas – disse.
Para a vaga de Célio Codó o nome deve ser de Tiago Cavalcanti. O atacante chegou inclusive a substituir Codó na partida diante do Brasiliense.

Cavalcanti é o artilheiro do Sampaio na Série C, já que marcou dois gols contra o Jacaré. Além disso, o jogador lidera a lista dos artilheiros da temporada do clube com oito gols.

JOGO6- SPORT X PALMEIRAS-PEDRA: EMPATE  
                                        CHAVES:TRIPLO(L.EMPATE)
SPORT:
Tanto na derrota diante do Figueirense como na vitória sobre do Guaratinguetá, ficou nítido: o Sport cresceu muito no segundo tempo. O contraste com apresentações abaixo da média na primeira etapa tem chamado a atenção do técnico Marcelo Martelotte, que expôs a preocupação na entrevista coletiva pós-vitória na noite desta terça-feira.
- Fizemos mais um bom jogo, assim como contra o Figueirense. Porém, temos de ter esse volume por um tempo maior. Sabemos que é difícil manter o ritmo por 90 minutos. Mas, nas últimas partidas, fomos mal no primeiro tempo e só viemos corresponder na segunda etapa. Ganhamos um pouco mais de força com a entrada de Pedra no segundo tempo, e Rithely fez uma boa partida quando foi para a lateral.
O crescimento do Sport logo após o intervalo também tem sido fruto das conversas entre o treinador e os jogadores no vestiário. Martelotte afirmou que pediu para que o time fizesse algo a mais para sair com a vitória.
A equipe soube aproveitar bem as oportunidades. Depois do 3 a 1, levamos um pouco de sufoco, mas também perdemos algumas chances na cara do gol. Pedi superação aos jogadores e ela chegou. Vamos precisar começar melhor nos próximos jogos. Isso é necessário.
O treinador e sua comissão técnica tinham em mente que podiam - e deviam - pontuar nesses dois jogos fora de casa. Caso viesse um empate diante do Guaratinguetá, o resultado não seria visto como ruim.
- Em alguns momentos, se ganhar um ponto, vai ser bom também. Quem vai disputar o acesso, tem que vencer fora de casa. Quem quer subir tem que fazer isso. Ou as chances diminuem muito.

PALMEIRAS:
A vitória do Palmeiras diante do Avaí, por 2 a 1, nesta terça-feira, pela quarta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, teve uma importância ainda maior do que os três pontos conquistados. De acordo com os jogadores, o resultado deixa o time embalado para os dois próximos compromissos, ambos longe de São Paulo. No sábado, o Palmeiras encara o Sport, em Recife. Na terça-feira que vem, o duelo será contra o América-RN, em Natal. Além disso, o resultado em Itu deixa a equipe mais perto de cumprir a meta traçada pelo comandante Gilson Kleina.
O treinador espera que o Verdão chegue aos 13 pontos antes da parada para a Copa das Confederações. Atualmente com nove, o time alcança o número planejado com uma vitória e um empate. Dessa forma, o comandante acredita que a equipe consiga ficar entre os quatro primeiros colocados da competição durante esse intervalo.
– Vencemos um time que estava na nossa frente, o que e muito importante. Teremos duas batalhas antes da parada. Com quatro pontos, atingiremos nosso objetivo – explicou Juninho.
Os dois adversários, que apareciam como fortes candidatos ao acesso antes do início da competição, ainda não embalaram. O Sport aparece com apenas uma vitória, um empate e duas derrotas. Já o América, na zona de rebaixamento, tem duas derrotas e perdeu outras duas vezes.
Todo mundo de parabéns pelo empenho e pela raça. Agora vamos descansar para ir para os dois jogos fora e tentar as vitorias – destacou Maurício Ramos, que foi seguido por Henrique.
– Vamos em busca das vitorias fora de casa. Sport é difícil, complicado, mas temos que buscar os três pontos – ressaltou o capitão

JOGO7-PARANÁ X FIGUEIRENSE-PEDRA:PARANÁ
                                                    CHAVES: TRIPLO(L.PARANÁ)
PARANÁ:
O Paraná terá dois retornos no time para enfrentar o Figueirense no sábado, pela quarta rodada da Série B do Brasileiro. O lateral-direito Roniery cumpriu suspensão, após ter sido expulso contra o Oeste, e o volante Cambará ficou de fora da partida em Belém por conta de um corte no queixo, sofrido no duelo com os paulistas.
Titular com Dado Cavalcanti, Roniery deve voltar ao time na vaga de Edson Sitta. O volante Cambará, destaque do Tricolor nos primeiros jogos, também deve recuperar a vaga no meio de campo no lugar de Gilson.
A expectativa da comissão técnica é o retorno do atacante Reinaldo. Com dores na coxa, o camisa nove foi vetado antes da estreia e não participou de nenhum compromisso do Paraná.
Caso Reinaldo não tenha condições, ou mesmo seja escalado para compor o banco, já que está sem ritmo, Dado Cavalcanti disse que pode manter Paulo Sérgio no ataque, para dar ritmo ao jogador.
- O Paulo precisa de sequência. Não posso trocar a toda hora porque os jogadores acabam ao tendo sequência de jogos - destacou.
A delegação do Tricolor volta de Belém nesta quarta-feira e o elenco se reapresenta na quinta, para iniciar a preparação para o confronto com os catarinenses. Em três jogos, o Paraná somou quatro pontos e está na 13ª posição. O próximo adversário é o Figueirense. O jogo será no sábado às 16h20m (de Brasília), na Vila Capanema

FIGUEIRENSE:
, .O clima no Figueirense não era nada bom, após a derrota por 2 a 0 para a Chapecoese, em casa, nesta terça-feira. O técnico Adilson Batista mostrou sua insatisfação, mas mirou para a arbitragem. Segundo ele, o trio comandado por Célio Amorim não foi bem, principalmente na expulsão do meia Gérson Magrão, aos 22 minutos do segundo tempo. O comandante alvinegro entende que o lance mudou a cara do jogo, no qual seu time, como avalia, começou bem.
- Iniciamos bem, controlando o jogo, rodando, criando, tendo posse, paciência, finalizando, e numa infelicidade nossa, numa bola parada, sofremos o gol, desestabilizou um pouquinho, gerou uma certa ansiedade, o adversário se fechou. No segundo tempo voltamos com um volume de jogo muito bom. Com dez, tivemos dificuldade, erramos passes demais - diz Adilson.
A bronca do técnico do Figueirense tem razão histórica recente. O mesmo árbitro da partida desta terça-feira, no Orlando Scarpelli, era o mesmo que apitou o jogo de ida da semifinal do Campeonato Catarinense, justamente entre Figueira e Chapecoense. No discurso de Adilson Batista contra a arbitragem, sobrou até para os campeonatos estaduais, no qual é contra
Até a expulsão injusta, nós dominamos, criamos, tivemos perto de empatar e reverter a situação, aí estragaram o jogo. Acho que não foi feita uma boa arbitragem, que acabou atrapalhando o andamento do jogo. Muitas faltas, muito trancado o jogo, tinha que deixar correr mais um pouquinho, amarelado mais gente. Tem gente que já vem com má vontade, não vejo o crescimento profissional do futebol brasileiro, as federações deviam observar. Eu quero qualidade, estadual nenhum - desabafou ele, sobre a performance do árbitro Célio Amorim.
Apesar de reclamar do apito, Adilson considera que sua equipe 'ajudou' para a vitória do Verdão do Oeste, a segunda nesse quinta partida contra o Furacão do Estreito na temporada - nos outros jogos, dois empate e uma vitória do Figueira. A Chapecoense, aliás, foi bastante elogiada pelo treinador alvinegro, que poderia liderar até com mais pontos de frente, segundo ele.
 Vejo erros nossos. Num todo, acho que nós contribuímos. Não vou tirar o mérito deles, a Chapecoense era para estar com 12 pontos. Eles marcam e saem rápido, então está de parabéns o Gilmar (Dal Pozzo, técnico da Chapecoense), mas a gente acabou contribuindo também com alguns erros. No final, erramos alguns passes que não são aceitáveis dentro do futebol - reclama ele

JOGO8- CEARÁ X BOA ESPORTE- PEDRA:CEARÁ
                                                 CHAVES: D.ABERTO(L.CEARÁ)
CEARÁ:
Leandro Campos não resistiu a campanha ruim do Ceará na Série B do Campeonato Brasileiro e acabou sendo demitido. A saída do técnico foi definida na manhã desta quarta-feira após uma reunião do profissional com dirigentes do clube nordestino. O time somou apenas cinco pontos em quatro rodadas.
Na terça-feira o Ceará caiu de virada diante do Oeste por 2 a 1, em Itápolis, com um gol sofrido aos 42 minutos do segundo tempo. As críticas em cima do técnico na partida foi principalmente por ter sacado Mota para colocar o zagueiro Potiguar no início da segunda etapa.
Leandro Campos chegou ao clube em março após o vice-campeonato do ASA na Copa do Nordeste. No período, o melhor momento do treinador foi na conquista do tricampeonato estadual. Ele comandou o time em 22 partidas com 11 vitórias, sete empates e quatro derrotas.

Enquanto a diretoria não acerta com um novo treinador, a equipe será comandada interinamente pelo auxiliar técnico Dimas Filgueiras. A tendência é que ele esteja à frente da equipe nos jogos diante do Boa Esporte e Figueirense, ambos no Domingão.

BOA ESPORTE:

O ASA conseguiu a primeira vitória na Série B 2013 ao derrotar o Boa Esporte por 2 a 1 na noite desta terça-feira, no estádio Dilzon Melo, em Varginha (MG). Aproveitando chances criadas no contra-ataque, brilhou a estrela de Lúcio Maranhão, que marcou um gol e começou a jogada de outro, marcado por Chiquinho. O Boa Esporte diminuiu com Marcelinho Paraíba cobrando falta.
A partida foi marcada pela apatia do time mineiro, que não conseguiu criar boas oportunidades de gol, apesar de ter mais volume de jogo. Nas que teve, contou com a participação de Marcelinho Paraiba, que parecia estar jogando "sozinho" no Boa Esporte
Com o resultado, ASA e Boa Esporte vão terminar a rodada na parte intermediária da tabela, ambos com quatro pontos ganhos.
ASA no ataque e Boa Esporte apático
Ocupando a lanterna da Série B, só restava para o ASA, mesmo jogando fora de casa, partir para cima do Boa Esporte para tentar reverter sua situação. E foi a equipe de Alagoas que criou as melhores oportunidades no início da partida. Logo aos sete minutos, Wanderson invadiu a área e soltou uma bomba. O goleiro Jonatas foi nela e no desvio, a bola bateu na trave. O time mineiro tentava algumas escapadas no ataque com Fernando Karanga, mas sem levar perigo efetivo de gol.
O ASA chegou com perigo novamente aos 20 minutos, quando Lúcio Maranhão avançou pela esquerda, mas bateu fraco para a defesa de Jonatas. O Boa Esporte tinha 11 jogadores em campo, mas parecia que só Marcelinho Paraíba estava ligado na partida. Praticamente "sozinho" no meio de campo, o craque apareceu bem e precisou apelar para as jogadas individuais. Aos 30, com habilidade, Marcelinho deu um belo corte no zagueiro dentro da área, mas na hora de concluir a zaga alagoana afastou. Aos 36, ele voltou a arriscar, desta vez forte de longe, mas sem levar perigo ao gol.
ASA desencanta, e mineiros tentam reagir
As equipes voltaram para o segundo tempo sem alterações, mas pelo menos no começo, o ritmo do jogo nada mudou. Enquanto o Boa Esporte sofria para encaixar um ataque sequer, o ASA explorava com muita rapidez os contra-ataques. E foi numa dessas, após erro no meio-campo mineiro, que o ASA chegou ao primeiro gol, aos nove minutos. Lúcio Maranhão foi lançado pela direita e invadiu a área. Na batida, Jonatas deu rebote e Chiquinho completou para o gol: 1 a 0 para os alagoanos.
A desvantagem no placar deixou o Boa Esporte desnorteado. Tanto que dois minutos depois, Lúcio Maranhão foi lançado novamente em condições no ataque. O goleiro Jonatas saiu apavorado do gol e foi driblado facilmente antes do atacante concluir. 2 a 0 ASA
Marcelinho Paraíba continuava sendo um dos poucos que arriscavam alguma coisa no Boa. A recompensa veio aos 23 minutos. Na cobrança de uma falta frontal, o camisa 10 do time mineiro encheu o pé para diminuir o placar: 2 a 1. A equipe de Varginha ainda teria a chance de empatar aos 42 minutos, quando Juba recebeu na área e bateu cruzado para a boa defesa de Gilson. Mas nada mudou. Final, vitória da equipe alagoana em Varginha.
JOGO 9- PONTE PRETA X BOTAFOGO-PEDRA: EMPATE
                                                CHAVES:TRIPLO(L.EMPATE)
PONTEPRETA:Achar um meia que seja capaz de parar a bola, pensar o jogo e dar ritmo ao time é uma das tarefas mais ingratas do futebol brasileiro. Se grandes clubes não conseguem um atleta com esse perfil, quem dirá os que possuem um menor investimento. Tal dificuldade foi admitida por Guto Ferreira. Sem contar com um jogador com essas características na Ponte Preta desde a ida de Ramírez para a seleção peruana, o técnico tenta adequar a equipe a um esquema que exige maior participação dos volantes.
Contra o Atlético-PR, a Macaca usará, pela terceira partida consecutiva, um time titular com três volantes, sendo um mais marcador (Baraka) e dois com saídas pelos lados (Magal pela direita e Fernando pela esquerda). O esquema diminui a responsabilidade de criação de Chiquinho, único meia da equipe, e faz com que a Ponte se adapte a um novo estilo, já que não tem um camisa 10 clássico à disposição.
O Roger não é um meia organizador, é mais vertical, de aproximação, quase um segundo atacante. O Rafinha também tem uma característica parecida. Logicamente que falta essa situação, mas se você me disser um nome que seja fácil contratar ou exista a possibilidade da Ponte contratar, com as atuais condições financeiras, você me avisa. Me dá duas, três opções aí... - afirmou o treinador, que diz que a dificuldade de buscar um meia atinge todos os clubes.
Trabalhei nesse departamento de captação de talentos no Internacional, em uma época com muito dinheiro. E lá já era difícil. Imagine como é aqui? Lá se contratava a promessa, alguém para lapidar e um dia chegar ao time principal. Só que a promessa de lá tem que ser a realidade daqui. Hoje, com tanta falta de meia, qual é o valor de mercado de um jogador assim? Precisamos nos adequar à realidade.
O atleta do atual elenco pontepretano que mais se assemelha ao perfil desejado é Ramírez. O peruano, no entanto, não jogará as próximas duas partidas da Macaca, por estar à serviço da seleção. Até lá, Guto Ferreira deve manter Chiquinho na função, com o auxílio de Magal e Fernando. Caso não funcione, o time deve mudar após a parada da Copa das Confederações.

A atuação da Ponte Preta na derrota para o Atlético-PR - a terceira em quatro rodadas de Campeonato Brasileiro - decepcionou Guto Ferreira. O técnico lamentou a partida aquém da expectativa da sua equipe, que chegou a liderar o placar em dois momentos, mas levou a virada aos 47 minutos do segundo tempo. Para o treinador, a defesa teve uma noite particularmente irregular.
- A Ponte fez uma partida muito abaixo do padrão dela. Teve dificuldades de marcar não só o Paulo Baier, mas também os jogadores de velocidade do Atlético. Nossa equipe esteve muito abaixo defensivamente. Ofensivamente também não fez uma boa partida, mas colocou para dentro. Temos que descansar, conversar e acertar a equipe para o jogo contra o Botafogo - afirmou o comandante.
Além dos problemas na defesa, Guto lembrou que a falta de opções no meio-campo dificulta a campanha da Ponte no início do Brasileiro. Desde a saída de Ramírez para a seleção peruana, a Macaca não encontra meias de criação que possam preencher o vazio da equipe. Nesta quarta, Chiquinho até se destacou, mas tem característica diferente do titular.
- Tem jogadores que tendem a ter um pouco mais de criação, como o Roger, mas ele ficou 20 dias parado e ainda não está aguentando o tempo todo. Temos que ficar administrando situações dentro do plantel, como jogadores que têm entrado e não dado a resposta, mas não temos que jogar a culpa em cima dos jogadores. Está todo mundo junto. Os problemas internamente a gente sabe e estamos trabalhando para solucioná-los.

Assunto: Ponte Preta
Até que o novo técnico seja anunciado, a Ponte aposta em uma solução caseira. Treinador do sub-20 da Macaca, zé Sérgio terá a missão de escalar a equipe contra o Bota, pela quinta rodada do Brasileirão. Será o último jogo antes da parada prevista no calendário. o ex-jogador comandará o único treino na manhã desta sexta-feira, no Majestoso. Para essa partida, não terá desfalques.

Enquanto zé Sérgio tenta reabilitar o clube - que não vence há dois jogos - em campo, a diretoria trabalha pensando no futuro.

Caso chegue ao Moisés Lucarelli, o treinador (Silas) encontrará resistência de parte da torcida, já que seus irmãos têm um histórico no rival Guarani - Paulo Pereira foi auxiliar de Branco por alguns meses, durante o Paulistão, e dirigiu interinamente o Bugre por algumas partidas em 2013. a estreia do novo treinador será no dia 7 de julho, contra o Náutico, em Recife, pela sexta rodada do Brasileirão. Se Silas aceitar o desafio, já começa a trajetória contra o ex-clube.

Comentário de um torcedor da Ponte:
Vamos cair com esse técnico .. Se confirmada a chegada do Silas eu irei parar de pagar tc10 !! Silas não foi bem em nenhum clube no qual passou como flamengo (10) jogos, grêmio 40 jogos e maior jejum nos ultimos tempos, avai no qual foi demitido apos 20 rodadas e o avai caiu para a segunda divisão ... Não apoio a chegada do Silas e deixo claro que irei sair do tc 10 !!
fonte: globo esporte.globo.com


BOTAFOGO:
Depois da derrota por 2 a 1 para o Bahia, quarta-feira, em Aracaju, os jogadores do Botafogo desembarcaram no início da tarde desta quinta-feira no Galeão e se encaminharam diretamente para o Engenhão, onde vão realizar um trabalho regenerativo. O próximo jogo já acontece no sábado à noite, em Campinas, contra a Ponte Preta.
Alguns torcedores pediram para os jogadores posarem para fotos. Seedorf, mais uma vez, foi um dos mais assediados. Sem problemas físicos inicialmente, o time deve se repetir no confronto com a Ponte Preta.
Os jogadores procuraram falar pouco sobre a derrota do time e pensar apenas no próximo jogo. O Botafogo está na quinta colocação, com sete pontos, mesma pontuação do líder Cruzeiro.
 A gente sabe que é complicado jogar fora de casa. Não fizemos uma grande partida contra o Bahia, mas já temos que levantar a cabeça e pensar no próximo jogo - afirmou o zagueiro Bolívar

JOGO 10- CORINTHIANS X PORTUGUESA-PEDRA:CORINTHIANS    CHAVES: CORINTHIANS

CORINTHIANS:

IBSON FECHA COM O CORINTHIANS:


O Corinthians oficializou a contratação do meio-campista Ibson, ex- Flamengo, nesta quinta-feira. O jogador assinou contrato com o Timão até o fim de 2014 e será apresentado na sexta-feira, no CT Joaquim Grava, antes do treinamento. Ele já treina no clube nesta quinta.
O interesse do Corinthians em Ibson começou logo após o Campeonato Paulista. Ele rescindiu seu compromisso com o Flamengo no início desta semana. Antes, o jogador já havia viajado a São Paulo para fazer exames médicos e adiantar os trâmites com o Corinthians.
A estreia dele pelo Corinthians deverá ser em julho, depois do recesso do Campeonato Brasileiro por conta da Copa das Confederações. O primeiro jogo após esse período será no dia 7 de julho, contra o Bahia, na Fonte Nova. Antes, no dia 3, o Timão começa a decidir a Recopa Sul-Americana contra o rival São Paulo.

CRUZEIRO 1X0 CORINTHIANS

A derrota por 1 a 0 para o Cruzeiro, nesta quarta-feira, em Sete Lagoas, mostrou um Corinthians muito ligado no primeiro tempo, mas apagado e cansado na segunda etapa. Logo após a partida, o técnico Tite reconheceu que o desgaste está, sim, prejudicando a equipe desde a época em que ela disputava Campeonato Paulista e Taça Libertadores simultaneamente.
Nesta quarta-feira, a queda de rendimento foi evidente de um tempo para outro. Após boas chances criadas nos primeiros 45 minutos, o Timão foi facilmente marcado pelo Cruzeiro e viu o rival pressionar até sofrer o pênalti que daria origem ao gol de Dagoberto.
- Eu não gosto de ficar falando disso, mas vamos ser diretos, a equipe perdeu intensidade em algumas situações. Por mais que a gente segure alguns atletas, alguns perderam a intensidade. A observação é correta – afirmou Tite.
O comandante vê um Corinthians mais desgastado também em outros aspectos, mas a parte física tem pesado mais. Com jogadores experientes na maioria das posições, Tite admite dificuldade para manter o ritmo do ano passado, que rendeu conquistas da Taça Libertadores e do Mundial de Clubes, no Japão.

- Todos os fatores interferem, mas o físico é mais claro. Alguns atletas têm sentido um pouco mais, tivemos um retorno tardio para a pré-temporada, mas não é desculpa. O período de pausa será muito importante para nós – analisou o técnico.
Antes da pausa para a Copa das Confederações, o Corinthians pega a Portuguesa neste sábado, às 18h30, no Pacaembu. A equipe somou cinco pontos nas primeiras quatro rodadas do Brasileirão.

PORTUGUESA:
.Em sua primeira partida em casa no Campeonato Brasileiro, a Portuguesa não teve a recepção que esperava das arquibancadas. Parte dos 2.235 torcedores que foram ao estádio, acompanhar o duelo com o Internacional, nesta quarta-feira, pela quarta rodada do Brasileirão, vaiou e disparou xingamentos ao time e, principalmente, ao técnico Edson Pimenta. O treinador não se fez de rogado e saiu disparando contra os descontentes. Disse que se trata de "meia dúzia de paus mandados que não gostam de fazer sexo".
- Não se espera nada da torcida em ano eleitoral. Esses caras vêm aqui encher o saco enquanto as mulheres deles batem perna. Não é a torcida da Portuguesa que eu vou analisar, essa eu conheço bem, estou analisando meia dúzia de idiotas, tudo pau mandado, que não tem ambiente familiar, não gosta de fazer sexo – declarou o treinador
As reclamações da torcida surgiram no momento em que a Lusa sofreu o gol, ainda no primeiro tempo, mas se intensificaram quando Edson Pimenta sacou os meias Cañete e Souza. O treinador justifica as alterações dizendo que ambos alegaram cansaço e pediram para sair. Ele ainda lembra que teve de recompor o time após a expulsão de Ferdinando
- A torcida pensa que o Inter, só porque tem camisa vermelha, é o Capivariano. Empatar em casa contra um dos candidatos ao título, sendo que fiquei com um jogador a menos desde os 25 minutos do segundo tempo não é um mau resultado. Fizemos uma partida maravilhosa. Após o título da Série A2 do Campeonato Paulista no primeiro semestre, a Portuguesa tem como principal objetivo se manter na primeira divisão nacional. Até o momento, porém, a equipe soma duas derrotas e apenas um empate no Brasileirão.
- O time chegou ao acesso no Paulista, conquistou o título, mas não é o Barcelona. Para contratar, é só por empréstimo, fazendo trocas, porque jogador de nível de Campeonato Brasileiro não quer jogar aqui. Temos só o Cañete, o resto é tudo nível Série A-2.
Os próximos compromissos da Portuguesa antes da pausa na tabela para a Copa das Confederações são o Corinthians, no Pacaembu, e Fluminense, no Canindé

JOGO 11-CORITIBA X NÁUTICO-PEDRA: CORITIBA
                                                                       CHAVES:CORITIBA
CORITIBA:
.A torcida do Coritiba vai dormir feliz e exultante, assim como os jogadores já fizeram a sua festa no vestiário alviverde, após a suada vitória por 2 a 1 sobre o Fluminense, nesta quinta-feira. Pela primeira vez na era dos pontos corridos, o Coritiba terminou uma rodada na liderança isolada do Campeonato Brasileiro.
O feito se tornou histórico, pois a última vez que o Verdão conquistou o resultado foi em 2002, quando fez uma bela campanha na competição nacional, mas perdeu fôlego nas últimas rodadas e acabaou eliminado da primeira fase, com uma goleada do rebaixado Gama. Desde que o Brasileirão mudou a fómula de disputa de pontos, o Coritiba não sabia o que era sentir o gostinho da liderança.
A combinação de resultados da quarta rodada propiciou a folga coxa-branca. Quase todos os jogos foram disputados na quarta-feira, com um equilibrio grande, que permitiu que o Coxa pulasse da 11ª posição para ser o primeiro.
A reação da torcida foi um aumento na esperança de conquistar um título nacional, que não acontece desde 1985. O elenco prefere não pensar em um assunto tão cedo, apesar de não negar que esse é o objetivo do ano.
Héroi da partida, após marcar o gol da vitória e o 400º dele na carreira, Alex diz que o Campeoanto Brasileiro está apenas no início e que segurar uma liderança é algo complicado. Mesmo assim, ele acredita que a força do Coxa pode render um título nacional.
- Ainda é muito cedo para falar em título. O Campeonato Brasileiro é muito equilibrado. Mas nós estamos acreditando, estamos pensando nisso. É difícil ser campeão, mas podemos chegar - declarou o craque da partida, após o triunfo.
Para manter a ponta e passar o intervalo da competição para a Copa das Confederações mais tranquilo, o Coxa precisa vencer o Náutico no domingo, às 18h30m (de Brasília), também no Estádio Couto Pereira.

NÁUTICO:
Mesmo sem ter conseguido comandar nenhum treinamento com bola, o interino Levi Gomes resolveu modificar a estrutura da equipe do Náutico para o jogo contra o Flamengo. E conseguiu êxito. Com muita conversa, fez com que os jogadores entendessem a estratégia. Resultado: o Timbu acabou premiado com a vitória por 1 a 0.
Para Levi, o bom entendimento e aplicação dos jogadores fizeram com que o Timbu conquistasse a primeira vitória e saísse da zona de rebaixamento da Série A do Campeonato Brasileiro.
- Todos estão de parabéns. A alegria é muito grande por tudo que a gente passou. Viemos com determinação e força. Eles cumpriram a proposta mesmo sem treinamentos. Foi só no diálogo e na conversa. A entrega dos jogadores foi muito grande.
A grande mudança efetuada por Levi Gomes foi a saída do atacante Caion para a entrada do volante Marcos Vinícius. O esquema 4-4-2 com três volantes não havia sido utilizado pelo ex-técnico Silas, mas Levi apostou na nova formação e deu certo.
- Jogamos por uma bola, tivemos, e ela entrou. Depois o time se segurou muito bem. A gente sabia os riscos que corria, mas conseguimos uma grande vitória. Espero que seja a arrancada.
Com o apertado calendário do futebol brasileiro, Levi Gomes já pensa no próximo compromisso. O Timbu sai de Florianópolis e vai até Curitiba, onde joga no próximo domingo contra o Coxa.
- Agora a gente vai estudar o Coritiba. Sabemos que é um outro jogo. Saímos de uma situação que incomoda e agora espero que o time mantenha um futebol competitivo.

JOGO 12-VITÓRIA X ATLÉTICO PR-PEDRA: VITÓRIA
                                                  CHAVES: TRIPLO(L.VITORIA)
VITÓRIA:O número de problemas médicos no time do Vitória não para de crescer. Na última quarta-feira, logo após a derrota por 1 a 0 para o Grêmio, no Rio Grande do Sul, o volante Neto Coruja e o atacante Dinei reclamaram de dores musculares e agora podem ficar fora da partida diante do Atlético-PR, marcada para domingo, no estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana, pela quinta rodada da Série A do Campeonato Brasileiro.
Dinei se queixou de dores no músculo adutor da coxa direita no final do primeiro tempo e foi substituído por Giancarlo ainda no intervalo da partida contra o Grêmio. Artilheiro rubro-negro na temporada com 11 gols marcados, o atacante iniciou tratamento ainda no Rio Grande do Sul e deve ser reavaliado em Salvador para saber se terá condições de entrar em campo no domingo.
Neto Coruja, por sua vez, deixou o campo ao final da partida reclamando de dores na coxa. O departamento médico do Vitória suspeita que o volante sofreu uma lesão muscular. O jogador será submetido a exames de imagem na capital baiana.
Além de ter Dinei e Neto Coruja como dúvidas, o técnico Caio Junior não contará com outros três atletas para o jogo contra o Atlético-PR. Deola, com o punho fraturado, só poderá voltar a entrar em campo após a Copa das Confederações. Em recuperação de lesões musculares, o lateral Mansur e o volante Luis Alberto também não jogam. Renato Cajá é dúvida. O meia deve passar por uma avaliação final na tarde de sexta-feira para só então ser liberado pelos médicos do clube.

ATLÉTICO PR:
Depois de conquistar a primeira vitória no Campeonato Brasileiro, o grupo do Atlético-PR está a caminho da Bahia. Os jogadores - que fizeram um treino regenerativo de manhã - viajam na tarde desta quinta-feira. Eles ficam em Salvador até domingo, quando vão de ônibus para o Estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana - palco do jogo contra o Vitória, às 18h30m (horário de Brasília), pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro.
A delegação rubro-negra conta com 21 jogadores. A principal novidade deverá ser o retorno do volante Deivid. Poupado contra a Ponte por dores musculares, ele deve voltar ao time no lugar do volante Juninho. A definição, porém, deve ocorrer apenas nos treinos de sexta-feira e sábado.
Enquanto Deivid pode voltar, o lateral-direito Léo segue em recuperação em Curitiba, no departamento médico do CT do Caju. Ele será o único desfalque para o jogo de domingo. Confira os relacionados para a partida:
Goleiros: Weverton e Santos
Laterais: Jonas e Pedro Botelho
Zagueiros: Cleberson, Luiz Alberto, Manoel e Dráusio
Volantes: Deivid, João Paulo, Juninho e Matteus
Meias: Elias, Everton, Felipe, Fran Mérida e Paulo Baier
Atacantes: Douglas Coutinho, Ederson, Marcão e Marcelo


JOGO 13- CRUZEIRO X INTERNACIONAL PEDRA: EMPATE
                                     CHAVES:DF CRUZEIRO(L.EMPATE)
CRUZEIRO:
O lateral-direito Ceará é dúvida para o jogo contra o Internacional, no próximo sábado. Ele deixou a partida desta quarta, contra o Corinthians, com apenas oito minutos de jogo. Ceará sentiu uma fisgada na parte posterior da coxa e teve de ser substituído por Mayke. O garoto da base, inclusive, entrou bem, e está de olho em uma oportunidade contra o Internacional.
- Eu fiquei chateado que o Ceará saiu machucado, mas pude entrar, fazer uma boa partida e ajudar o Cruzeiro. Vou trabalhar para isso (ter uma oportunidade). Se o Ceará não puder voltar no próximo jogo, vou dar o meu melhor para ajudar o time.
Segundo o médico do Cruzeiro, Sérgio Freire Júnior, os exames iniciais em Ceará não apontaram uma lesão séria. No entanto, ele será reavaliado nesta quinta-feira, e, por conta do pouco tempo para o próximo jogo, pode ficar de fora.
- O tempo para o próximo jogo é curto. Não parece ser algo de extensão maior, mas vamos reavaliá-lo melhor.O técnico Marcelo Oliveira até se antecipou ao médico do clube e diz ser difícil contar com o experiente lateral no final de semana. Cruzeiro e Internacional jogam neste sábado, às 16h20m (de Brasília), na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas

INTERNACIONAL:
.O começo irregular do Inter frustra não apenas os torcedores. Direção e comissão técnica também estão descontentes com o futebol e os resultados obtidos nas primeiras quatro rodadas do Brasileirão. O diagnóstico é que alguns jogadores estão devendo.
Antes da competição, a tabela apontava um início promissor aos colorados. Afinal, com a exceção do Cruzeiro - próximo adversário, último antes do recesso para a disputa da Copa das Confederações -, o cenário que se avizinhava era de somar pelo menos dez pontos. A meta já não pode ser alcançada. Caso supere o time do técnico Marcelo Oliveira, o Inter alcançará oito em 15 possíveis. Atualmente, o time de Dunga é o décimo colocado.
E as dificuldades encontradas no início da competição abrem questionamentos na cúpula colorada. O presidente Giovanni Luigi, sempre ponderado em suas declarações, mudou um pouco a postura. Evitou fazer uma crítica pública e apontar carências, mas reconheceu que o elenco colorado poderia apresentar um melhor rendimento
 Esse grupo tem condições de render mais. Se nós analisarmos, um jogador ou outro tem tido desempenho aquém do que pode, mas não faria um diagnóstico público. Temos que focar jogo a jogo. Precisamos focar e tentar fazer um grande jogo.
Dunga também mostra sua inconformidade com o princípio do Inter. Sempre obcecado pela perfeição, o técnico acredita que o grupo tem força para apresentar um desempenho superior ao que foi colocado em campo nestas quatro primeiras partidas:
- Queremos sempre mais. Temos objetivos bem claros. Não estamos satisfeitos, sabemos da nossa qualidade.
- A gente tem de analisar o que a gente tem. Temos um grupo qualificado. Precisamos melhorar uma serie de coisas. Jogadas dos treinos não se repetiram - completa Luigi.
A retomada nos trilhos é preciso ocorrer já neste sábado, quando o Inter pega o Cruzeiro na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. Antes, dois treinos serão realizados em São Paulo, na quinta e na sexta-feira.

JOGO 14 - VASCO X BAHIA-PEDRA: VASCO
                                                   CHAVES:TRIPLO(L.VASCO)
VASCO:
.Paulo Autuori sabia que Carlos Alberto sentiria desgaste físico e falta de ritmo de jogo por conta dos dois meses sem disputar uma partida. Mas contava com o meia para dar mais experiência e qualidade ofensiva ao time. Novamente com a braçadeira de capitão, ele não decepcionou. Cansado, deixou o campo aos 17 minutos do segundo tempo como um dos destaques do Vasco na vitória por 2 a 0 sobre o Atlético-MG, na última quarta-feira, em Volta Redonda.
Escalado para atuar mais próximo ao ataque, Carlos Alberto incomodou muito a defesa adversária, seja prendendo a bola para distribuir o jogo ou buscando o gol. No primeiro tempo, teve duas boas oportunidades de abrir o placar. Na segunda etapa, desgastado, deu lugar a Dakson mas não “saiu” do jogo. Do banco de reservas, passou instruções e comemorou muito os gols marcados por Alisson e Abuda. Ao fim da partida, deixou o campo sem esconder a felicidade pela volta, permitida por sua absolvição em primeira instância em julgamento por doping.
A questão física me deixou um pouco surpreso, porque não cansei tanto. Mas tem a falta de ritmo, claro. Fico feliz de voltar a jogar, ficou tudo esclarecido, e isso aqui é minha vida. Com certeza minha cabeça está muito melhor do que a parte física - disse ele, que contou com a força do pai, Carlos Alberto, e do irmão, Fernando, nas cadeiras do Estádio Raulino de Oliveira.
O técnico Paulo Autuori, que decidiu lançar mão de Carlos Alberto apostando mais em sua qualidade técnica do que na questão física, destacou a importância do jogador na vitória da última quarta-feira, principalmente no que diz respeito à experiência.
- O Vasco tem um time novo, em todos os sentidos. Não é fácil enfrentar uma equipe moralizada e pronta, do nível do Atlético. O Carlos Alberto é um peso importante - afirmou o treinador.

ESCALAÇÕES:

Vasco e Bahia se enfrentam neste sábado com o objetivo de solidificar o desempenho dos últimos jogos no Campeonato Brasileiro. Os times venceram seus compromissos e buscam encerrar a campanha na competição nacional antes da pausa para a disputa da Copa das Confederações na parte de cima da tabela.
O Cruzmaltino vai reencontrar o ex-treinador Cristóvão Borges pela primeira vez e manda a segunda partida consecutiva em Volta Redonda. A esperança de triunfo está no meia Carlos Alberto e na boa fase do jovem Alisson.
VASCO: MICHEL ALVES, ELSINHO,LUAN, RENATO SILVA , DIEYSON,SANDRO SILVA , PEDRO KEN, ALISSON,CARLOS ALBERTO, EDMILSON,ANDRÉ

BAHIA:MARCELO LOMBA .MAILSON.LUCAS FONSECA, TITI,JUSSANDRO,DIONES FAHEL , TORÓ,HELDER,FERNADÃO ,RYDER


BAHIA:
Fernandão chegou ao Bahia cercado por desconfianças de todos os lados. O atacante, porém, ganhou a confiança da torcida com muita garra dentro de campo, e, sobretudo, com gols. Contra o Botafogo, o camisa 9 marcou duas vezes e garantiu a virada do Tricolor, que venceu por 2 a 1.
Ao final da partida, ele dedicou os gols a duas pessoas importantes em sua vida.
- Primeiro gol dediquei a minha tia, que está passando por uma fase difícil. O segundo foi para minha esposa - revela.
Com os dois gols desta quarta, Fernadão chegou a cinco com a camisa tricolor e já é o principal artilheiro do time na temporada. A chave do sucesso, ele acredita, está no lado espiritual.
- Oro muito a deus. Fico feliz por fazer um gol e agradecer a deus. Ele que me da forças, para correr e lutar pelo time - comenta.
O próximo compromisso do Bahia é contra o Vasco, neste sábado, no Estádio Raulino Oliveira.

4 comentários:

Anônimo disse...

marcelo meu email estava com problemas , se por acaso voce mandou para mim alguma informação , favor repeti-la que agora ta legal.
abraço.

geraldo

Anônimo disse...

marcelão uma pena não ter o bolinho essa semana acumualdo , seu estilo de jogo na minha opinião encaixa direitinho comos jogos desse concurso.

CARNEIRO RN

Marcelo Augusto disse...

GRANDE CARNEIRO , É VERDADE UMA PENA ... MAIS NO PRÓXIMO CONTO COM VC , VOU FAZER MEU JOGUINHO PARTICULAR... ESSA SEMANA TA PESADA PARA MIM, GRANDE ABRAÇO.

Humberto Alves disse...

Olá turma do Loteca Chaveada,

Meu nome é Humberto Alves, sou gerente de afiliados do www.apostasonline.com e gostaria de lhes fazer uma proposta.

Como não consegui encontrar nenhuma área para contato, poderiam me enviar um email para afiliados [arroba] apostasonline.com para darmos continuidade a negociação?

Grande abraço